Terça-feira, 18 de Setembro de 2007

Novidades do 2º Dia de Infantário

Falei com a minha sogra na hora de almoço. A Adriana está bem, comeu bem e foi a primeira a adormeçer.

 

Mas se ontem via a avó e seguia-a com os olhos mas não dizia nada, hoje assim que a avó entrou na sala, viu-a, conheceu-a e chorou porque a avó não lhe ligou nenhuma.

 

Imagino a tristeza da minha filha, ao ver a avó que é uma pessoa que está constantemente a meter-se com ela, ali simplesmente ignorou-a. Fiquei com o coração partido.

 

Mas a minha sogra não pode, não deve e nem eu quero que ela se meta com ela, era bem pior para a minha filha e também para a minha sogra.

 

A minha pequena, vai com o tempo entender, que embora a avó esteja por perto, não pode estar de roda dela, e a minha sogra tem que assegurar o posto de trabalho dela.

 

A minha sogra trabalha há cerca de 5/6 anos no infantário. Ainda nem um ano tinha de trabalho, quando descobriu que tinha um cancro no peito. Teve que tirá-lo..... Os dirigentes das instituição foram uns porreiros e embora tenha estado quase 1 ano em casa, renovaram o contrato de trabalho.

 

Ela ficou feliz e embora tenha 80% de incapacidade, não quer ficar em casa. Quer trabalhar. É uma pessoa toda para a frente e toda positiva. Gosta de ajudar quando precisamos. Oferece-se para ficar com a Adriana sempre que for preciso...... e é aqui que eu me passo, ela tem que entender que eu também tenho que estar com a minha filha. Que também não estou com ela durante o dia.....

 

Ela sempre tomou conta de crianças, era ama, e quando surgiu a oportunidade de ir trabalhar para o infantário, não desperdiçou. Não toma conta das crianças, simplesmente lhes prepara os lanches, frutas, prepara as águas, lava os biberons, e vai servir as coisas ás salas da valência da creche.

 

E como já aconteceu, uma avó ter que ser retirada do seu local de trabalho, porque o seu neto fazia birras enormes (esta criança tinha 2 anos), ela não quer que lhe aconteça o mesmo. Então entra na sala onde está a Adriana e simplesmente faz de conta que não a vê, para não ter problemas.

 

Logo vou buscar a Adriana ao infantário, depois conto a reacção dela

publicado por famíliateixeira às 15:50

link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Patrícia a 19 de Setembro de 2007 às 10:50
Deve ser horrível para ela!
Fazer um esforço enorme, para não dar atenção à netinha...
Também deve ser uma grande mulher, o facto de ter tido uma doença terrível, e ter conseguido superá-la.
Apesar de por vezes não concordares com ela, e com as atitudes dela, no fundo , deves de gostar dela.
Bjs

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. E quase 3 meses depois......

. Das festas de fim de ano ...

. O Papá

. Festas de Fim de Ano

. Da Joana

. As festas já se passaram....

. Hoje e Amanhã,

. A Adriana

. No Domingo á noite

. O Papá cá de casa...

.arquivos

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds